Na quarta passada (10/06) estava eu na aula de Metodologia de matemática do professor Nilson, na faculdade de Educação, quando um grupos de alunos invadiu a sala nos "informando" que a Faculdade estava de greve e por esse motivo deveríamos estar presentes na "reunião" que se dava na entrada da faculdade para nos inteirarmos do que ocorria na universidade.

De cara já achei aquilo uma falta de respeito tremenda para com o professor e com todos nós que queríamos assistir à aula e me pronunciei dizendo: Quem decide isso é o professor e não vocês!"

Daí vieram com um papo de decisão coletiva em assembléia e devido a democracia deveríamos acatar, o que nenhum deles percebe é que esta assembléia não é legítima pois para decisões desse tipo é necessário haver quórum mínimo. Os que desejam a greve sempre estão presentes e aqueles que não desejam estão em aula, em casa, nunca presentes a estas assembléias de que tanto se fala. É uma conta simples, se os presentes na assembléia não são a maioria de toda a população do campus então a decisão não é válida, não é uma votação de 21 x 29 que vai decidir o rumo de mais de 80 mil estudantes pois eu tenho absoluta certeza que se todos estivessem presentes a greve sempre perderia por uma vitória esmagadora.

Eu mesmo já estive numa destas assembléias pra nunca mais. Foi em 2007 antes da invasão da reitoria em que os que eram contra eram ridicularizados e sempre que a votação parecia pender para o lado da não ocupação dava-se um jeito de anulá-la ou remarcar uma outra até que ganhasse aquilo que os grevistas queriam. Sem mencionar que os debates são muito superficiais, configurando muito mais uma exposição de achismos do que algo sério. Acabaram ocupando a reitoria e só sairam após terem depredado tudo o que acharam pela frente quando a polícia decidiu reintegrar a posse.

Dessa vez para evitar o quebra-quebra a reitora chamou a polícia antes, gato escaldado tem medo de água fria. Porque será que eu não estou com a perna sangrando devido a uma bala de borracha? Porque eu nem cheguei perto dos policiais, coisa que todos deveriam fazer pois nao vivemos numa anarquia, existe uma coisa que se chama desacato a autoridade.

Greve por parte dos alunos não faz sentido algum! Só pioram as coisas.

A invasão da sala de aula na quarta-feira em nada se diferencia da invasão do campus pela polícia, usando de violência moral, escrevendo insultos na lousa aos alunos do IME e querendo nos impor algo. Muito pior do que ditadura.

O professor sugeriu que o grupo se retirasse para que a sala pudesse decidir que posição tomaríamos mas foram relutantes e tomaram conta da sala cada vez mais, foi quando começou um show de idiotices onde os integrantes deste grupo batucavam os mais diversos objetos e pulavam nas nossas frentes cantando coisas que nem pararam pra refletir. Fiz questão de gravar uma amostra e publicar neste blog.

As macaquices perduraram por quase uma hora quando resolveram parar e passar a palavra pra uma japonesinha que disse que aquilo tudo não levaria a nada e que realmente eles estavam nos convidando para participar do "debate do hall". Demorou hein?!

Finalmente o professor deu sua palavra final encerrando tudo aquilo no horário em que encerreríamos a aula mesmo e saiu sendo seguido por todos os alunos que estavam no início da aula.

Parabéns aos que ficaram até o fim e tetemunharam todas aquelas insanidades!

Afinal, somos obrigados a entrar em greve? É uma imposição? Não temos o direito de decidir nossos atos?